nov 282013
 
c16
Share Button

Baixar resumo resenha em PDF

Sinopse
Em Mentes Inquietas a psiquiatra explica que o universo TDA oscila entre o universo da plenitude criativa e o da exaustão de um cérebro que não para nunca: “Longe do conceito de doença, a meu ver, o TDA trata-se de um funcionamento mental acelerado, inquieto, que produz incessantemente ideias que, por vezes, se apresentam de forma brilhante ou se amontoam de maneira atrapalhada, quando não encontram um direcionamento correto”. Segundo a dra. Ana Beatriz, a alteração da atenção é o sintoma mais importante para se efetuar o diagnóstico, já que uma pessoa com comportamento TDA pode ou não apresentar hiperatividade física, mas jamais deixará de apresentar forte tendência à dispersão. Apesar de o nome do transtorno ser deficit de atenção, não existe uma desatenção propriamente dita e sim uma instabilidade de atenção. Ao mesmo tempo em que os portadores podem se desligar com facilidade do que ocorre ao se redor, também apresentam hiperfoco em situações que lhes despertem grande interesse. O resultado de seus desempenhos sempre é surpreendente quando isso ocorre. Os TDAs apresentam grande potencial criativo e intuitivo, muitas vezes com QI acima da média. Embora os estudos sobre o TDA em adultos sejam recentes, à medida que se aprende mais sobre o transtorno, descobre-se a magnitude do seu impacto. Via de regra, os adultos com TDA são incapazes de gerenciar sozinhos os seus problemas, têm comportamento irregular, impulsivo e desatento no seu trabalho, ou apresentam sérios problemas familiares e conjugais. Este fato pode resultar em outras complicações mais graves, como ansiedade, depressão, abuso de drogas, fobia social , pânico, entre outros. Tais problemas costumam levar esses indivíduos a serem mal interpretados, acarretando sofrimento e desconforto tanto para os portadores quanto para as pessoas do seu convívio. Com uma abordagem inovadora, clara, objetiva e bem-humorada, Mentes Inquietas traz soluções de como gerenciar esse transtorno no dia-a-dia.

Comentários

comentários

 Posted by at 12:04